Serviço de remoção de pacientes em ambulância

You are currently viewing Serviço de remoção de pacientes em ambulância
Serviço de remoção de pacientes em ambulância

O serviço de remoção de pacientes em ambulância é um meio eficiente e ágil para o transporte de pacientes de baixa, média e alta complexidade.

Esse transporte pode acontecer em vários tipos de ambientes, como do hospital para casa, da casa para o hospital, pequenas ou longas viagens, entre outras coisas.

Esses carros de resgate devem obedecer às regras da Portaria 2048, que pertence ao Ministério da Saúde. Dessa forma, os pacientes poderão assegurar o seu direito de ir e vir com os devidos cuidados de saúde.

Remoção de pacientes em ambulância

Nos próximos parágrafos, conheça algumas formas de serviço de remoção de pacientes em ambulância:

Remoção Simples | Suporte básico Tipo B
As ambulâncias que fazem remoções simples vêm acompanhadas de um motorista socorrista e de um técnico de enfermagem.

Remoção com Suporte Avançado – Tipo D
Quando a vítima apresenta um estado mais grave (casos onde o transporte do paciente é mais delicado), um carro comum não é suficiente para atender aquela pessoa.

Por conta disso, é solicitada uma ambulância com UTI. Esse veículo possui os recursos apropriados para exercer cuidados médicos intensivos.

Normalmente, esse tipo de ambulância vem tripulado por um motorista socorrista, por um médico e por um enfermeiro. Todos esses profissionais devem possuir os devidos registros de suas áreas de atuação.

Suporte para neonatal e pediátrico
Normalmente, esse tipo de serviço visa atender a recém-nascidos e crianças que precisam ser transportadas de um jeito seguro.

Os carros desse tipo de resgate vêm acompanhados de um médico, de um motorista socorrista e de um enfermeiro. A função desses profissionais é preservar o estado de saúde do paciente até que ele chegue ao serviço médico.

Quando uma empresa resolve lidar com esse tipo de serviço, ela deve oferecer o que há de mais eficiente e moderno para os seus pacientes.

Viagens e remoções especiais

Em geral, empresas que trabalham com carros de resgate possuem ambulâncias de remoção em suas frotas. Esses carros são preparados para percorrer longas distâncias enquanto cuidam de seus pacientes. As ambulâncias de remoção vêm acompanhadas de equipamentos especiais.

Além disso, elas possuem o suporte necessário para promover o atendimento mais adequado em cada tipo de situação.

Por exemplo, existem pacientes que têm dificuldades de locomoção devido ao excesso de peso. Nesses casos, a ambulância de remoção disponibiliza macas com suporte para até 350 kg.

Remoção de paciente em ambulância particular para idosos

O corpo humano muda muito com o passar do tempo. Por conta disso, é preciso tomar cuidados redobrados com a saúde após se tornar um idoso.

Para atender as necessidades de um paciente acima dos 60 anos, a empresa de saúde precisa de profissionais preparados para esse tipo de situação.

A remoção de pacientes idosos tem o objetivo de levá-los para fazer exames, consultas, mudanças de residência, retorno para a residência após alta hospitalar, entre outras coisas.

Remoção de pacientes em ambulância: entenda como é feito o procedimento 

A remoção de pacientes em ambulância é um procedimento delicado. 

Na maioria das vezes, a internação do paciente que apresenta um vício e/ou transtorno psiquiátrico é involuntária. Ou seja, por decisão da família.

E por isso o momento de tirar a pessoa da casa dela e levar para a clínica pode ser conflituoso, se não houver o apoio de profissionais de saúde capacitados. 

O suporte psicológico deve ser dado ao paciente antes mesmo dele entrar na unidade de tratamento. A internação é um processo que precisa trabalhar primeiro a mentalidade do paciente. Isso só acontece quando ele se sente seguro e desenvolve uma relação pacífica com os especialistas. 

Geralmente a equipe envolve enfermeiros, médicos, psiquiatras e psicólogos. Quase sempre quando é feita a remoção do paciente em ambulância existe resistência. 

Não é uma etapa fácil para a própria pessoa e também pode ser difícil para os familiares. Mas com o tempo, sem acesso ao álcool e outras drogas, o paciente retoma a consciência e tende a reconhecer que foi um ato de amor. 

Quanto antes essa atitude for tomada, maiores são as chances de recuperação e menor o tempo de instalação na clínica. 

Qual o método? 

Para fazer a remoção de um paciente em ambulância são enviados profissionais que, além de especializados, já têm experiência e sabem como conduzir a situação de forma menos agressiva possível. É necessário ter o máximo de cuidado com o paciente e tratá-lo bem, para que não se sinta ameaçado. 

Ao estabelecer um diálogo que demonstre empatia, desde a partida, no trajeto e durante a internação, a pessoa começa a se abrir, e esse é um dos grandes objetivos. 

Como foi mencionado, a saúde emocional e psicológica são prioridades no tratamento de dependentes químicos. 

Afinal, boa parte dessas pessoas usa o entorpecente como uma válvula de escape, a fim de se desvencilhar da realidade. Em contrapartida, a cada dia que se passa na clínica o paciente fica mais lúcido e mais estável, graças à introdução dos medicamentos corretos junto ao acompanhamento psicológico, que é constante. 

Como identificar se realmente há necessidade? 

A indicação para a remoção de um paciente em ambulância precisa vir do médico, através de um laudo com a Classificação Internacional de Doença (CID). 

Em seguida, cabe à família autorizar o procedimento. Infelizmente, a remoção é o mais aconselhado para os casos em que a pessoa está muito doente – mental e fisicamente – para admitir ser levada até a clínica. 

Então, a tendência é que ela seja transportada contra a própria vontade. Ainda que a decisão de internar alguém só possa ser tomada depois de uma cuidadosa avaliação, existem alguns distúrbios comportamentais e também patologias que representam um sinal de alerta. Por exemplo: 

  • Dificuldades para dormir; 
  • Manifestações de violência; 
  • Repetição excessiva de hábito; 
  • Oscilação no humor; 
  • Ganho ou perda de peso repentina; 
  • Gastrite; 
  • Diarreia; 
  • Confusão mental. 

Se você conhece alguém que apresenta sintomas como esses, provavelmente está na hora de buscar ajuda adequada. 

Vale lembrar que a remoção do paciente em ambulância é uma ação voltada para casos graves. A princípio, é interessante sugerir a internação para a pessoa, quando ela estiver sóbria. 

Onde encontrar um serviço de remoção de pacientes em ambulância?

Se você está à procura de um bom serviço de remoção de pacientes em ambulância, conte com a Interhelp Ambulância. Atuante em todo o Brasil, essa empresa possui enorme experiência em locação de ambulâncias particulares urbanas e rurais.

A missão dessa empresa é fornecer serviços médicos de alta qualidade para seus pacientes. Para que isso aconteça, essa empresa recebe o apoio de uma equipe profissional muito qualificada.

Caso queira falar com a Interhelp Ambulância, ligue para 0800 500 9945 ou para (11) 9 7462-6653. Esse serviço de atendimento está disponível 24 horas.